Top 15 Filmes de Terror de 2014

Fazer uma lista do tipo “top 15” é um hábito antigo que em 2013 decidi compartilhar com o mundo e que teve ótima repercussão. Decidi então trazer dessa vez uma lista com comentários em português com os quinze melhores filmes do gênero Terror lançados em 2014. Considerando que o gênero terror é um dos mais, se não o mais amplo do cinema, capaz de atravessar e se aproximar de tantos outros gêneros como comédia, drama ou ação, é difícil estabelecer uma linha de referência, cabendo aqui uma interpretação pessoal. Os filmes que alcançaram o top 15 são no geral filmes com idéias originais, reformulações criativas de elementos já existentes no gênero e fórmulas antigas aplicadas de forma bem sucedida. São filmes que considerei interessantes e envolventes seja em termos visuais ou em nível de personagens, além de que resistiram ao breve teste de tempo ao qual foram submetidos.

eVSPz25

A lista atual composta de 15 filmes foi um recorte feito de um total de 63 filmes de terror lançados em 2014, incluindo aí: filmes estrangeiros (Indonésia, Japão, Irlanda, Austrália e Espanha, por exemplo); 16 filmes no estilo Found Footage; 15 filmes que são continuações ou remakes, entre outros mais. Confira agora o TOP 15 comentado!

  • 15° – LATE PHASES

LP_Posters11x17.indd

Em 15° está o filme Late Phases, sem título brasileiro até o momento. O filme acompanha um veterano de guerra cego forçado a enfrentar lobisomens quando se muda para um bairro isolado. Dirigido por Adrián García Bogliano, que dirigiu o fantástico Aí Vem o Diabo em 2013, o filme se destaca por sua incrível simplicidade, mostrando que nem só de grandes reviravoltas e histórias mirabolantes vive o terror. Um filme envolvente com personagens marcantes que vai conquistar os fãs do cinema de monstros dos anos 80. 3.5/5 Leia mais…

  • 14° – THE TAKING OF DEBORAH LOGAN

14

O Found Footage parece se espalhar igual erva daninha, sendo utilizado sem critério para todo lado, oferecendo uma desculpa esfarrapada para esconder roteiros péssimos e direção incompetente. No entanto, esse não é o caso de Deborah Logan, filme que apesar de em alguns momentos demandar uma narrativa mais tradicional para funcionar melhor, convenceu um grande público. O filme inclusive caiu nas graças do mestre do horror contemporâneo James Wan. O motivo do sucesso? Sem dúvidas é graças a performance brilhante Jill Larson e da cena mais bizarra e assustadora do ano, que vai pegar qualquer um de surpresa! 3.5/5 Leia mais…

  • 13° – O ESPELHO (Oculus)

13

O único dos filmes neste top 15 a ser exibido nos cinemas brasileiros, Oculus é o segundo filme do diretor Mike Flanagan e através de uma narrativa não linear, que oscila entre presente e infância dos personagens, cria uma atmosfera de loucura super bem conduzida, que não se perde em momento algum. Flanagan também trabalha o ambiente de tensão ao invés de partir para os sustos fáceis tão característicos dos filmes de terror hoje em dia. 3.5/5

  • 12° – AFFLICTED

12

Afflicted é a prova viva de que o sub-gênero Found Footage não necessariamente é algo ruim e que ainda existe muito a ser explorado com as câmeras em primeiro pessoa, contanto que essa câmera seja algo contextualizado e objetivo. Em Afflicted, um homem mordido por uma vampira vai lentamente se transformando em um chupador de sangue e com a ajuda de um amigo vai acompanhando todo o processo. O filme tem várias sequências impressionantes, utilizando a câmera em primeira pessoa de forma nunca vista. Além de tudo, é um filme de vampiro sólido e tradicional, sem fantasiar demais em torno dessas figuras mitológicas tão sofridas. 3.5/5

  • 11° – HOUSEBOUND

11

Terror e comédia é uma combinação complicada, capaz de produzir clássicos instantâneos ou bombas sofríveis. Housebound é um filme independente que consegue fazer um balanceamento fenomenal entre humor e terror. Algumas cenas conseguem ser mais assustadoras que certas bombas lançadas em 2014 e a parte cômica é totalmente bem colocada, tornando Housebound um filme muito divertido e fácil de ser aproveitado. 3.5/5 Leia mais…

  • 10° – THE BORDERLANDS

10

Também sem um título oficial no Brasil, The Borderlands foi um dos primeiros filmes de terror que assisti em 2014. O filme acompanha uma dupla de investigadores do Vaticano enviados a uma pequena cidade no Reino Unido para averiguar a possível ocorrência de um milagre, mas lá se deparam com uma força maligna. O filme teve uma recepção internacional boa, mas não recebeu quase nenhuma atenção no Brasil. É outro found footage notável, que usa de forma inteligente a ferramenta, sem espaço para questionarmos o porquê da constante filmagem. O filme explora um cenário inóspito e sombrio de uma igreja em uma região remota na Inglaterra que por si só fornece um clima bizarro típico de filmes europeus. A temática herege do filme acrescenta ainda mais nessa atmosfera e a conclusão do filme é talvez a mais digna da palavra terror no ano. 4/5

  • 9° – KILLERS

9

Abandonando a língua inglesa e viajando para o outro lado do mundo, lhes apresento o filme Killers, mais uma pérola doentia dos irmãos Mo, diretamente da Indonésia. Timo e Kimo fizeram o fantástico Macabre (2009) e tiveram ótimas participações nas antologias ABCs da Morte (2012) e VHS 2 (2013). Em Killers eles contam a história de um assassino em série japonês (no melhor estilo Patrick Bateman de Psicopata Americano) que conhece um jornalista Indonésio atraído por coisas mórbidas e vídeos snuff. Essa relação tem consequências brutais na vida dos dois. É um filme que se aproxima muito do gênero thriller, mas de uma brutalidade singular, capaz de causar desconforto suficiente para cair no gênero horror e ser recebido de braços abertos. 4/5

  • 8° – HONEYMOON

8

Outra fantástica obra do cinema independente, um filme super atmosférico que aos poucos distorce a concepção de um casamento feliz de forma semelhante ao clássico do Horror Possessão (1981). As grandes influências do filme no entanto são filmes como Vampiros de Almas e O Bebê de Rosemary. Com um final de cair o queixo, o filme é daqueles para ser visto sem saber muito sobre o enredo. 4/5 Leia mais…

  • 7° – THE CANAL

7

The Canal é um filme Irlandês, isso mesmo, diretamente da Irlanda, que narra a trajetória de um homem comum para a loucura ao descobrir que sua casa foi a cena de um crime brutal anos antes. O que há de novo nessa história? Praticamente nada. O filme realmente pega elementos exauridos no horror Americano, a exemplo da série Amityville ou do recente A Entidade (2012), que talvez seja a maior referência nesse caso. No entanto, The Canal se diferencia muito pela execução excelente e que realmente entende a fórmula trabalhada, além de ser mais um dos filmes com um final ousado. 4/5

  • 6° – ASSASSINO INVISÍVEL (The Town That Dreaded Sundown)

6

 A primeira vista este filme é basicamente o remake de um slasher, um filme no qual um assassino mascarado aterroriza os moradores da cidade de Texarkana nos Estados Unidos, mas a verdade é que o filme é muito mais que isso. Com uma ideia corajosa de fazer um filme metalinguístico em um gênero conhecido pela “simplicidade” dos enredos, o filme evoca o melhor do filme Pânico de Wes Craven, fazendo um filme no qual o assassino é o mesmo de um filme rodado na cidade nos anos 70. Associado a originalidade da narrativa vem um brilhante trabalho de cinematografia pelas mãos de um dos responsáveis pela aclamada série American Horror Story. Leia mais… 4/5

  • 5° – THE BABADOOK

5

Para muitos o grande filme de terror do ano, Babadook é um filme independente Australiano, dirigido pela estreante Jennifer Kant, baseado em seu curta metragem “Monster”. Não se deixe enganar pelo trailer no entanto, The Babadook não é um filme de monstro tradicional a lá bicho papão e sim um terror/drama focado em uma família, mãe e filho, que se tornam vítimas de uma criatura maligna, o Babadook. O filme é de uma construção visual bem simples e eficiente, com uma atmosfera depressiva e sombria, mas o grande mérito é a atuação extraordinária de mãe e filho. A título de comparação, eu diria que The Babadook é um filme bem próximo do espanhol O Orfanato (2009). 4/5

  • 4° – STAGE FRIGHT 

4

Este talvez seja o filme mais polêmico da lista por se tratar de um musical de horror. Sim, isso mesmo, um musical de horror. Antes que você resolva pular para o próximo filme da lista caso não goste do estilo, saiba que este não é um filme  qualquer, mas um com plena consciência de sua proposta, levando a parte musical com muito bom humor. O gore do filme é perfeito, efeitos práticos da melhor espécie, de encher os olhos tamanha a violência, o que cria um contraste único com a parte musical. Os personagens são fantásticos assim como o estilo visual e as próprias músicas. 4/5

  • 3° – STARRY EYES

3

Sacrifícios e os limites na busca pelo sucesso em Hollywood são transformados em filme de terror no brilhante filme independente Starry Eyes, que faz uma crítica inteligente e relevante ao mundo do cinema. Violência e bizarrice permeiam esse filme fantástico, que alcançou o top 3 instantaneamente. 4.5/5 Leia mais…

  • 2° – WOLF CREEK 2

2

Sequência do slasher Australiano Wolf Creek, este novo filme marca o retorno do assassino em série doentio Mick Taylor, papel da vida de John Jarratt. Neste filme que é maior, mais ousado e mais insano, Mick espalha o terror na Austrália com algumas cenas de brutalidade chocantes. O filme oscila entre gêneros, passando de um simples slasher estilo Sexta-Feira 13 para um “road movie” que relembra A Morte pede Carona (1986) e terminando no mais puro torture porn. Wolf Creek 2 é talvez o filme mais violento de 2014, apresentando uma gama de perversões capaz de trazer a tona o lado mais sádico de cada um de nós ou simplesmente causar choque. 4.5/5

  • 1° – O PACTO (Horns)

1

Baseado no livro de Joe Hill, filho do aclamado mestre do Horror Stephen King, Horns marca o retorno de Alex Aja à direção, após produzir o melhor filme de terror dos anos 10, Maníaco. O filme também marca o retorno de Daniel Radcliffe ao gênero terror depois de A Mulher de Preto. Sem nunca ter lido o livro, me deparei com uma história fantástica carregada de humor negro e horror nas entrelinhas. Difícil de classificar, O Pacto é uma experiência bem singular e envolvente até nas partes previsíveis. Com a trilha sonora mais marcante do ano e algumas cenas simplesmente brilhantes, perfeitamente transpostas do papel para o filme segundo quem leu o livro, O Pacto garantiu o primeiro lugar por ser um filme diferente, que foge totalmente dos clichês e repetições do gênero. Um filme que não se adequa ao padrão comercial e ainda assim tem produção, direção e enredo fantásticos. 4.5/5

Cabe ainda uma menção especial a filmes como Godzilla, já que o cinema Kaiju frequentemente é mencionado como terror e também outros filmes interessantes que não chegaram ao top, como por exemplo Proxy, Wer, The Den, As Bruxas de Zugarramurdi e Life After Beth. Annabelle, filme que não tem lá muitas qualidades, mas não é a tragédia que alguns pintaram, merece menção por ter se tornado o filme de terror mais visto no Brasil em todos os tempos.

Sobre os outros grandes lançamentos do ano, alguns são simplesmente bombas, como é o caso de O Herdeiro do Diabo e Assim na Terra, Como no Inferno, outros foram grandes decepções pessoais, vide WolfCop e Zumbis na Neve 2. A quarta e última parte da franquia REC também foi lançada mas apenas fora do Brasil, não estando disponível online, mas as impressões iniciais não parecem das melhores.

Infelizmente, alguns dos filmes que obtiveram mais destaque nos festivais pelo mundo afora e que eram candidatos fortíssimos ao top 5 só terão um lançamento oficial em 2015. São estes What We Do in the Shadows, Spring, Cub, It Follows e Canibais.

Quer saber mais sobre estes e outros filmes de terror? Siga o blog no facebook, twitter e filmow!

Facebook >> Deaddans
Tsu >> http://tsu.co/Dan_Rodriguez
Twitter >> @Danz_Rodriguez
Filmow >> filmow.com/usuario/Dead_Dans/

Anúncios

9 comentários sobre “Top 15 Filmes de Terror de 2014

  1. Pensei que The Babadook ficaria em primeiro lugar Daniel, adorei a menção de The Taking Deborah Logan, até para quem não é amante do terror, acho que vale a pena ver o filme, que mostra nos primeiros 30 minutos, o drama de quem passa pela doença citada no filme.
    A lista está maravilhosa, e confesso que tenho um problema pessoa com o Daniel Hadclife, e não sinto vontade de ver Harry Potter e O Pacto rsrsrsrs Mas talvez o veja, por pura curiosidade.

    • Mateus, adotando uma visão mais objetiva do terror em geral no ano de 2014, eu diria que The Babadook foi o filme mais importante de terror do ano, mas pessoalmente achei uma experiência inferior aos quatro filmes que coloquei acima dele.

  2. Mto boa a lista…nao achei o Babadook essas coisas todas. O trailer me proporcionou uma experiencia melhor que o filme =P – tinha tudo pra ser melhor – a atriz eh fantastica, o garotinho tbm, o livro eh foda. Mas faltou um pouco de James Wan. Mama eh mais interessante.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s