Horsehead (2014/15)

aka Fievre

Sinopse: Desde sua infância, Jéssica tem sido assombrada por recorrentes pesadelos cujo significado ela não entende. Essa peculiaridade a levou a estudar a psicofisiologia dos sonhos e fazer terapia com Sean, seu mentor e namorado, para tentar entender a origem de seus pesadelos. Após a morte de sua avó materna que ela mal conhecia, Jessica volta relutantemente para a casa de sua família. Ela não se dá bem com a própria mãe e não está animada em revê-la. Assim que chega, Jessica descobre que a falecida avó está sendo velada no qual junto ao dela mesma. Depois de uma primeira noite difícil causada por um estranho pesadelo, no qual ela encontra a avó morta, Jessica adoece. Acamada e com febre alta, a jovem decide to usar o estado letárgico em que se encontra para tentar sonhar lucidamente. Para conseguir isso, seguindo um conselho de Sean, Jessica inspira um pouco de Éter sempre que ela precisa ir mais fundo nesse outro mundo, para ter controle de seus pesadelos. Jessica começa então a vagar por um mundo de pesadelos, habitado por versões bizarras de sua própria família. Ela melhora às próprias habilidades de controlar os sonhos e investiga o mistério que atormenta à ela e à família.

Direção: Romain Basset

Continuar lendo

Anúncios

Top 15 Filmes de Terror de 2014

Fazer uma lista do tipo “top 15” é um hábito antigo que em 2013 decidi compartilhar com o mundo e que teve ótima repercussão. Decidi então trazer dessa vez uma lista com comentários em português com os quinze melhores filmes do gênero Terror lançados em 2014. Considerando que o gênero terror é um dos mais, se não o mais amplo do cinema, capaz de atravessar e se aproximar de tantos outros gêneros como comédia, drama ou ação, é difícil estabelecer uma linha de referência, cabendo aqui uma interpretação pessoal. Os filmes que alcançaram o top 15 são no geral filmes com idéias originais, reformulações criativas de elementos já existentes no gênero e fórmulas antigas aplicadas de forma bem sucedida. São filmes que considerei interessantes e envolventes seja em termos visuais ou em nível de personagens, além de que resistiram ao breve teste de tempo ao qual foram submetidos.

eVSPz25

A lista atual composta de 15 filmes foi um recorte feito de um total de 63 filmes de terror lançados em 2014, incluindo aí: filmes estrangeiros (Indonésia, Japão, Irlanda, Austrália e Espanha, por exemplo); 16 filmes no estilo Found Footage; 15 filmes que são continuações ou remakes, entre outros mais. Confira agora o TOP 15 comentado!

Continuar lendo

Late Phases (2014)

Diretor: Adrián García Bogliano

Ambrose McKinley, um veterano de guerra cego, muda-se para uma casa de repouso e quando os residentes começam a aparecer mortos, ao que tudo indica atacados por um cão, ele logo percebe que há algo errado. Depois dele mesmo sobreviver a um ataque ele começa a crer que o assassino não é um mero cão.

Dentre os grandes monstros clássicos do cinema de terror O Lobisomem é aquele que teve a trajetória mais inconstante, com poucos filmes de grande sucesso. Sempre pareceu um subgênero marginalizado dentro de um gênero marginal. Enquanto seus frequentes inimigos, os vampiros, sofreram nas mãos de histórias e versões medíocres, o Lobisomem parece ter sido esquecido. 2014 no entanto chegou com o intuito de trazer os magníficos e brutais licantropos de volta aos holofotes, graças a filmes como “Wer”, “WolfCop”, “Wolves” e “Late Phases”. Sem nenhuma semelhança sequer entre si, fora a presença do monstro lupino, esses filmes variam de decepções – “WolfCop” talvez a maior delas – e boas surpresas – Wer e “Late Phases”. Optei aqui por escrever um comentário sobre “Late Phases” que considerei o melhor do ano, seguido de perto de “Wer”.

late-phases-nick-damici

Continuar lendo

Assim na Terra, Como no Inferno (2014)

“As Above, So Below”

Diretor: John Erick Dowdle

Sinopse: Um grupo de exploradores liderados por uma arqueólogo descem os misteriosos labirintos das Catacumbas de Paris em busca da câmara secreta do alquimista Nicolas Flamel, que pode guardar a lendária Pedra Filosofal, mas acabam se deparando com forças malignas.

Faz apenas alguns dias que “Assim na Terra, Como no Inferno” saiu repentinamente dos planos dos distribuidores e reforçou o contingente de filmes nunca lançados nos cinemas brasileiros por motivos sombrios. Para a satisfação daqueles que esperavam com ansiedade, o filme foi lançado em VOD (Vídeo sob demanda) e rapidamente caiu nas redes do pirate bay, por onde finalmente alcançou o público brasileiro. O que a princípio veio como notícia triste e desanimadora, se revelou uma benção, já que poupou inúmeros fãs de horror de pagarem por um dos produtos mais enganosos vendidos no mercado cinematográfico em 2014.

244308.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx

Continuar lendo

Starry Eyes (2014)

Determinada em ter sucesso como uma atriz de Hollywood, Sarah Walker passa seus dias trabalhando em um emprego sem futuro, suportando amizades mesquinhas e indo em inúmeros testes de elenco na esperança de conseguir a sua grande chance. Após uma série de testes estranhos, Sarah consegue o papel principal em um novo filme de uma empresa de produção misteriosa. Mas a oportunidade vem com ramificações bizarras que irão transformá-la mentalmente e fisicamente.

Starry Eyes é uma mistura chocante de terror psicológico e físico que ainda dá um tapa de luvas em Hollywood.

Starry Eyes é uma mistura chocante de terror psicológico e físico e um tapa de luvas na cara de Hollywood.

Filmes financiados pelos fãs tem se tornado uma constante no cinema independente em Hollywood. Produções originais e ousadas encontram no bolso dos fãs o apoio que lhes foi negado por produtoras empenhadas em manter o ciclo de repetição que está aos poucos arruinando o cinema. “Starry Eyes” foi um dos últimos filmes a alcançar essa meta de financiamento. Nas mãos dos diretores e roteiristas Kevin Kolsch e Dennis Widmyer, os modestos 50 mil dólares de orçamento e míseros dezoito dias de filmagem, se tornaram apenas números. Continuar lendo

The Taking of Deborah Logan (2014)

Diretor: Adam Robitel

Quando Mia Medina decide gravar para sua tese de PhD a vida cotidiana de Deborah Logan, mulher que sofre de Alzheimer, rapidamente percebe que algo terrivelmente maligno, muito pior que a doença, está tomando controle de Deborah.

Não se deixe enganar pela sinopse genérica, pelo trailer cliché ou pelo nome horrível. “The Taking of Deborah Logan” é um filme que veio para se destacar dentro de um gênero que tem se esgotado rapidamente pelo excesso de produções, o found footage/falso documentário. Filme de estréia de Adam Robitel, The Taking é o pseudo-documentário produzido por uma estudante como parte de sua tese, no qual ela deveria acompanhar Deborah Logan, uma senhora que sofre do mal de Alzheimer e as implicações da doença no cotidiano dela e da família. Sem muitas delongas, a criadora do documentário se apresenta e dá um panorama geral do que pretende fazer e logo a equipe de cinegrafistas parte para a casa da família Logan, onde são bem recebidos pela excêntrica Sarah (Anne Ramsay), uma das personagens mais interessantes do filme, diga-se de passagem. Sarah então apresenta a equipe de filmagem à sua mãe, Deborah Logan, uma senhora que é pura elegância e charme na terceira idade, pelo menos até o mal se manifestar…

The-Taking-of-Deborah-Logan-2014-D Continuar lendo

Assassino Invisível (2014)

The Town that Dreaded Sundown (2014)

Diretor: Alfonso Gomez-Rejon

Quando o assunto é o subgênero Slasher, “Halloween” de John Carpenter é sempre o primeiro filme a ser mencionado como precursor, o filme que deu origem ao assassino mascarado e sua eterna perseguição sem resultado à sua “final girl”. O que poucos sabem é que dois anos antes de Halloween, um outro diretor deu sua pequena contribuição ao subgênero horror ao introduzir um dos primeiros assassinos em série mascarados no filme “Assassino Invisível” (1976), inspirado em uma série de assassinatos reais que ocorreram na cidade americana de Texakarna poucos meses após o fim da segunda guerra mundial e também pelo reinado de terror do Zodíaco, que terminava naquela época. O diretor Charles Pierce, que aparentava ter um apreço por falsos documentários, vide seu filme fantástico “A Lenda de Boogey Creek” (1972), fez o filme “Assassino Invisível” como um misto de thriller policial, terror e documentário investigativo, com um narrador detalhando o retorno do assassino que aterrorizou a cidade nos 40, para mais uma sequência de assassinatos brutais. Com o passar dos anos, o filme original ganhou o status de filme cult, apesar de nunca ter sido um grande filme ou um marco do cinema de terror. Agora em 2014 o filme ganhou um remake, ou seria uma sequência?

the-town-that-dreaded-sundown

Continuar lendo